Sintomas precoces de TDAH


Muito se comenta sobre o TDAH na fase escolar, pois essa é a idade em que geralmente o diagnóstico é feito e quando os sintomas são mais facilmente identificáveis através da comparação com os demais colegas de sala de aula. Porém, para a confirmação do diagnóstico um dos pontos a serem investigados é se os sintomas já se manifestavam precocemente.

Será existem sintomas do TDAH antes dos 4 anos? Quais os sinais precoces do TDAH na fase pré-escolar? Como identificar que os comportamentos apresentados pelas crianças são normais ou são sintomas de algum transtorno ou patologia?

bebê agitado

Para tentar responder essas dúvidas, a pesquisa do espanhol J. Vaquerizo-Madrid aponta 9 sinais de alerta do TDAH em pré-escolares, são eles:

1. Dificuldades de se relacionar socialmente.

2. Preferência por brincadeiras que incluem atividade física à jogos educativos.

3. Interesse maior por desmontar os brinquedos, do que brincar com eles.

4. Atraso no desenvolvimento da linguagem.

5. Dificuldades com o desenvolvimento de habilidades motoras finas.

6. Dificuldades na aprendizagem de cores, números e/ou letras.

7. Dificuldades no desenvolvimento da capacidade de ilustração e na compreensão da figura humana no desenho.

8. Imaturidade emocional.

9. Birras e acidentes em casa ou na pré-escola frequentes.

criança brava

O pesquisador ainda destaca em outro artigo alguns antecedentes e marcadores de TDAH durante o primeiro ano de vida, do nascimento até 12 meses:

1. Criança excessivamente agitada ou tensa quando acordada; chorona ou continuamente irritável; muito sensível a ruídos e choques, etc.

2. Dificuldades alimentares: rejeição das mamadas, cólicas intensas, regurgitações ou vômitos frequentes, refluxo, excessivamente “fresca” com a comida.

3. Distúrbios do sono: dificuldade para dormir, sono agitado, despertares com lágrimas, etc.

CriançasBagunça

Outra pesquisa realizada em Israel por Mina Gurevitz e colaboradores identificou 8 preditores associados significativamente com o aparecimento do TDAH, foram eles: idade materna avançada, baixa escolaridade materna, história familiar de TDAH e/0u problemas sociais, menor taxa de crescimento do perímetro cefálico (especialmente dos 3 aos 18 meses), demora no desenvolvimento motor e da linguagem, e temperamento difícil.

Vale lembrar que os marcadores apresentados podem identificar crianças em risco para o desenvolvimento do TDAH e a intervenção precoce pode diminuir as complicações desse transtorno. Porém, é sempre importante procurar um profissional especializado para avaliar cada caso, afinal o desenvolvimento infantil é um processo multi-fatorial e único para cada indivíduo. Além disso, nunca se esqueça de observar a frequência, a persistência e a interferência da manifestação desses sinais e sintomas na vida da criança, para então começar a desconfiar de algum problema.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *