Como lidar com a hiperatividade?

A hiperatividade pode ser definida como uma atividade motora excessiva ou uma inquietação excessiva. Como característica marcante distingue a criança por estar em constante movimentação corporal, parece não ter domínio sobre seu corpo, suas ações sugerem um desencontro entre o pensar e o agir (ANTONY E RIBEIRO, 2004). Dessa forma, pode ser notada por comportamentos como correr quando não é apropriado, mexer as pernas e tagarelar excessivamente. Muitos estudos sugerem que as crianças com TDAH têm uma maior quantidade de movimento, mas com qualidade inferior do desempenho motor. Em adultos, a hiperatividade pode se manifestar como uma extrema inquietação ou ansiedade interna. É preciso lembrar que o indivíduo com TDAH, mesmo em ambientes estruturados, tem uma capacidade inferior aos outros de reduzir seu nível de atividade (LOUZÃ-NETO, 2010).

crianças brincando

Pensando em tudo isso, seguem cinco dicas, que valem tanto para profissionais da saúde e da educação quanto para pais de indivíduos com TDAH, para lidar melhor com a hiperatividade:

1. Monitore o grau de estimulação proporcionado por cada atividade. Lembre-se que muitas vezes a criança pode alcançar um grau de excitabilidade maior do que o previsto por você, criando situações de difícil controle.

2. Em ambientes estruturados, como salas de aula ou de consultório, crie “saídas programadas”, para que ela possa se movimentar em “momentos mais controlados”.

3. Para crianças use movimentos no ensino intencional de transições e rotinas. Por exemplo, associe um movimento imitando um animal como comando inicial para uma atividade ou utilize uma canção para chamar atenção para determinada tarefa.

4. Lembre-se: rotina e organização são elementos fundamentais para o desenvolvimento das crianças com TDAH. A organização externa irá refletir diretamente em uma maior organização interna.

5. Utilize o lúdico como recurso auxiliar, o brincar é a atividade principal da criança, é através dele que ela explora o mundo ao seu redor, aprende e se desenvolve.

 

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *